top of page

Residência Pivô - Ciclo II (2022)


Artistas residentes do Ciclo II do programa de residências Pivô Pesquisa 2022:

Alessio Mazzaro

Ana Flávia Marú

Anti Ribeiro

Astrid González

Ayla Tavares

David Cevallos

Félix Blume

Lina Bailón

Valentina Díaz.

Curadoria: Mônica Hoff

Ocupação ateliê: maio, junho e julho de 2022

Edifício Copan - Pivô - São Paulo SP


Proposta de desenvolvimento de pesquisa:

Ou o Brasil acaba com o Brasil ou o Brasil acaba com o Brasil

A proposta tem como disparador o acontecimento ficcional: um gigantesco ninho de formigas saúvas é encontrado no subsolo do edifício Copan. Datado de 1920 o maior formigueiro da América Latina possui mais de 902km e tem sua origem no centro oeste brasileiro, na cidade de Goiânia, Goiás. O acontecimento disparador para residência pretende através de uma narrativa ficcional investigar a relação entre as formigas e a construção da cidade de São Paulo e de Goiânia. Na década de 30 O Brasil anunciou a Campanha Nacional de erradicação de saúvas, com o slogan "ou o Brasil acaba com a saúva ou a saúva acaba com o Brasil". Em Goiânia uma máquina de matar formigas foi fotografada no início da construção da capital. Em São Paulo no séc. XIX havia um costume popular de vestir as fêmeas das formigas saúvas, elas compunham um presépio que eram vendidas em caixinhas de papelão. Qual a relação entre as formigas e a construção das cidade? O que querem as formigas que avançaram com seu ninho de Goiás para São Paulo?


Registro do Ateliê da artista Ana Flávia Marú feito durante o Campo Aberto - abertura para visitação pública dos ateliês - Julho de 2022


"Goiânia sendo projetada. São Paulo crescendo desenfreada. O Brasil tomado por formigas. Bandeirantes sendo devolvidos. Terra vermelha por todo lado. Uma revolta vinda do oeste. Grande Hotel Copan. No trabalho de Ana Flávia Marú dados históricos são conjugados com exercícios especulativos desencadeando uma espécie de arquivo ficcional em que elementos de distintas naturezas, tais como desenhos, matérias de jornal, fragmentos de textos, gravuras, imagens fotográficas e peças audiovisuais, são organizados de forma não-linear para contar uma história tanto impossível quanto viável. “A ficção é quase o único jeito de conseguir trabalhar”, diz a artista. Formigas de um lado, memória histórica do outro, aliados a uma capacidade invejável de pesquisa e imaginação, e o que encontramos no trabalho proposto por Marú é um exercício alucinante de montagem –que não é cinema, mas poderia ser."

Texto por: Mônica Hoff, curadora responsável pelo acompanhamento curatorial do Ciclo II do Pivô Pesquisa 2022


O disparador desta residência parte da pesquisa em curso “Imagens da destruição em Goyaz”, grupo de estudo e prática que há dois anos tem se debruçado sobre a produção de imagens, sobretudo fotográficas no contexto da construção de Goiânia, capital do estado de Goiás, nas décadas de 1930 e 1940. No caminho deste trabalho temos nos perguntado como as imagens participam da destruição do seres e se, no exercício desta questão, a fotografia poderia colaborar para inventarmos formas de sair dela? A investigação em torno da produção de imagens têm apontado uma relação de cumplicidade e implicação destas com o processo moderno-colonial de ocupação do Centro-Oeste brasileiro, construção e destruição que seguem em curso. Em fevereiro de 2022 fizemos a primeira exposição dos objetos desenvolvidos durante a pesquisa, a exposição chamou “História Natural de Goyaz” e foi feita no ateliê que abrigou a pesquisa no setor central na cidade de Goiânia. Colaboradores: Henrique Borela e Octávio Scapin.



As formigas sonham longe

Instalação: Monóculo, fotografias, papel pautado com fragmentos textuais, pintura com terra de formigueiro sobre painel de madeira, pintura com terra de formigueiro s/ papel, desenhos em carvão s/ papel.






Grande Hotel Copan

Vídeo composto por fotografia e carimbos.

Senha para assistir o vídeo: grandehotel





Projeto do formigueiro

Nanquim e terra de formigueiro sobre papel



Dá de comer as formigas

Fitotipia em folha de mangueira. Fotografia utilizada: "Máquina de matar formigas 'turbal' e seu inventor Caran Zancul (à esquerda)" Acervo CPDOC FGV. Colaboração: Formigas Saúva Limão do Ninho artificial do Instituto Biológico de São Paulo.

Vídeo, cor, 5 minutos.





bottom of page